Chicotada já! Brito para a rua!
Segunda-feira, 15 DE Março 2010

Tenho pensado que o rio ave está a mudar.

 O Rio Ave já não é mais aquele clube regional que era acarinhado pelas suas gentes, pelos caxineiros e vilacondenses de gema. Aos poucos aquela paixão pelo rio ave está a dissipar-se. O rio ave cresceu e as divisões inferiores do nosso futebol já são coisa do passado. Hoje em dia temos muitos milhões para gastar e muitos milhões a entrar, temos records de transferências e records de orçamentos.

A nossa formação começa a ser invadida por jogadores que não sabem o que é ser do Rio Ave, falo de jogadores que vêm emprestados do Braga, Benfica, Porto, etc, falo de jogadores brasileiros que começam a vir para a nossa formação… Este tipo de jogadores no meu entender não trazem ao clube identidade e afastam os nossos jogadores do clube.

Nas nossas camadas jovens de base só pode jogar futebol quem pode pagar. Hoje vai-se ao campo de treinos do rio ave e o que se vê? Meninos dos papás a jogar futebol, meninos cujos pais estão cá fora em carros de alta cilindrada à espera dos filhos, pais esses que quando o campo era pelado não traziam os meninos para jogar no Rio Ave. Eu não tenho nada contra pessoas que têm dinheiro, sou contra é que miúdos que são de famílias pobres não possam envergar a camisola do Rio Ave. Em vez disso agora vão jogar futsal para as Caxinas e o Rio Ave no meu entender fica mais pobre.

Aquela sensação que éramos importantes para um pequeno clube que sonhava jogar com os grandes do futebol português, já não existe. Aquela força que tínhamos para apoiar o nosso clube, está a dissipar-se. Não é por acaso que temos cada vez menos gente no estádio.

O Rio Ave está a ficar um clube de ricos e não de rioavistas!   

 

publicado por José Nasazzi às 23:55
Concordo com a primeira parte do teu artigo, também não acho correcto trazerem para cá jogadores emprestados e miúdos brasileiros, quando só...nos infantis temos mais de 50 jogadores da terra, para uma equipa de futebol de 11 e uma de futebol de 7.

Só pagam para jogar os miúdos da Escolinha de Futebol, quem subir de escalão para os infantis deixará de pagar para jogar.

Se só são carros de alta cilindrada, aí já não concordo, porque eu também pago e o meu carro só tem 999 CC.

Deveria pagar? Acho que não porque não sou rico.

Mas há alternativas suficientes... a Câmara Municipal dinamiza os Jogos Inter freguesias, que também servem de viveiro para as camadas jovens do Rio Ave FC e existem mais clubes em Vila do Conde e no concelho.

Mais importante do que ser jogador do Rio Ave é praticar desporto, e de certeza que das centenas de miúdos que diariamente treinam no Rio Ave, só meia dúzia deles (se tanto) chegarão um dia a vestir a camisola do Rio Ave no escalão maior do nosso futebol.
Fernando Soares a 16 de Março de 2010 às 23:59
Tenho amigos com cinquentas anos ou mais que já no seu tempo se queixavam que os misters da formação só ponham a jogar os filhos dos papás. Só que dantes não se pagava para jogar. Agora, pelos vistos pagam todos.

O mal disto foi os torneios da correcção terem acabado. Os torneios e o futebol de rua.

Não há caxineiros e vilacondenses de gema. o que há são caxineiros e vileiros, vilacondenses de gema. Há nisto uma diferença.

Ainda bem que não sonhamos jogar contra os grandes. O que eu quero é que o Rio Ave F.C. jogue na primeira. Se os grandes estão na primeira ou na segunda para mim é indiferente.

O síndroma do Rio Ave F.C. é o síndroma da cidade.
S.Oliveira a 17 de Março de 2010 às 00:57
S.Oliveira a questão que levantei não tem haver com as escolhas dos misters da formação. Esse é outro grande problema da nossa formação, que nos futuros posts abordarei.
Eu sei. Uma das questões que coloca é se um Clube sem fins lucrativos e com o estatuto de Utilidade Pública deve cobrar aos seus sócios, e não só, para receberem formação.

Esta e as outras questões que levanta andam também na da cabeça de muita gente há muito tempo e eu aproveitei para desopilar embora ficasse muito por dizer.
S.Oliveira a 17 de Março de 2010 às 14:46
Exagerei um bocado nos carros de alta cilindrada, mas acho que deu para perceber...

Mas também deve concordar comigo que um miudo que jogue nas escolinhas do Rio Ave desde os 5\6 anos com 3\4 treinos por semana em óptimas condições, quando chegar aos 11 está muito mais preparado do que um miudo que treine num campo sem condições 1 ou 2 vezes por semana... O que está em causa é que está a haver uma triagem de miudos tendo em conta o dinheiro que os pais podem pagar e não o jeito que têm para o futebol. Independentemente de estes virem a ser melhores...

Claro que o mais importante é praticar desporto, mas o Rio Ave deveria em primeiro lugar precaver a formação de todos. Na minha opinião os melhores jogadores ou aqueles que os técnicos vêm que têm potencialidades deviam ficar isentos de mensalidades.
José Nasazzi a 17 de Março de 2010 às 14:13

Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
últ. comentários
Este blog obsessivo-compulsivo com disturbio tripo...
Mudaste de nome porquê...? para nos tentar enganar...
Não aprenderam nada. Infelizmente.
Ó Nasazzi, tu tens 3 personalidades, homem? Devias...
Acaba é com o blogue e faz um novo! E sai do anoni...
Mudança de linha editorial?Espera-se mais a...
É tudo uma questão de doença.Uns param os comentár...
Vá lá, já é tempo de comentar as últimas do Rio Av...
Nao responde porque está entaldo, queria que o RA ...
O Rio Ave ganha, há uma Assembleia Geral e este ga...
blogs SAPO